CargOn - Soluções Logísticas Digital

Os desafios da logística portuária e sua importância

Embora o foco da CargOn seja o transporte rodoviário, os demais modais também fazem parte do cenário logístico do Brasil, pincipalmente a logística portuária, se tratando de um país continental. E entender os desafios, vantagens e desvantagens dos transportes aéreo, ferroviário, portuário (de longo curso ou de cabotagem) nos dá uma visão mais ampla de todo o mercado.

O profissional de logística no Brasil, em especial os que trabalham fora dos principais eixos, precisam montar um verdadeiro quebra-cabeças entre os modais para fazer sua carga chegar do ponto A ao ponto B.

O transporte de grãos, por exemplo, pode começar por caminhão do local da colheita até os silos da cooperativa, de onde pode seguir de trem até o porto. Daí, embarcar para qualquer lugar do mundo, onde iniciará uma nova sequência de transbordos entre os modais do país de destino.

Logística Portuária no Brasil

A logística no Brasil começou nos portos. É fácil entender o porquê. Tudo que se consumia em terras brasileiras era embarcado na Europa e trazido de navios, em uma viagem de pelo menos um mês.

E estes voltavam com as mercadorias produzidas pelo Brasil Colônia para comercialização na Metrópole. Até 1808, os principais portos brasileiros eram o de Salvador e do Rio de Janeiro.

Em 1808, com a vinda da família Real e a elevação do Brasil à Reino Unido de Portugal, os portos foram abertos às nações amigas. A partir daí, começaram a ser utilizados por navios de várias bandeiras, principalmente a inglesa.

Em 1846, Visconde de Mauá começa a fomentar a até então inexistente Marinha Mercante Brasileira a partir da Ponta da Areia, no Porto de Niterói.

Pelas conquistas de conectar vários pontos do Brasil com a cabotagem e ainda traçar rotas com Europa, América do Norte e Atlântico Sul, Visconde de Mauá é hoje o patrono da Marinha Mercante Brasileira.

Porto de Santos

Já havia atividade portuária onde hoje se encontra o Porto de Santos desde o século XVII. Mas foi como o ciclo do café que ele se transformou no maior porto do Brasil. Toda a produção cafeeira vinda do interior paulista escoava até o litoral, sendo embarcado e exportado para os principais mercados consumidores de todo mundo.

Com o crescimento da capital paulista como o maior centro urbano do Brasil, o Porto de Santos continuou com seu alto trânsito de mercadorias para abastecer tanto a cidade de São Paulo, como todo o sul e sudeste. A abrangência do Porto de Santos corresponde a quase 70% do PIB do Brasil.

E estima-se que 25% do comércio exterior brasileiro passe por suas docas.

Muito mais que Santos

Embora os números do Porto de Santos impressionem, não se pode resumir o cenário portuário a ele. Entre públicos e privados, o Brasil conta com mais de 40 portos abertos a negócios para quem quiser utilizar seus serviços.

A seguir, a tabela com os portos de destaque, localização e principais cargas transportadas.

PortoLocalizaçãoPrincipais Mercadorias
Porto de SantosSantos, São PauloGrãos, automóveis, álcool, mercadoria final
Porto de NavegantesNavegantes / Santa CatarinaMadeira, Grãos, Motores, Têxtil, Pisos Cerâmicos
Porto de ItajaíItajaí / Santa CatarinaMadeira, Grãos, Motores, Têxtil, Pisos Cerâmicos
Porto de SantanaSantana / AmapáMinério,   Madeira
Porto de ParanaguáParanaguá / ParanáFertilizantes, Papel, Madeira, Grãos, Automóveis
Porto de SalvadorSalvador / BahiaMinérios, Petroquímicos, Granito, Frutas, Metal-Mecânico

Porto de Paranaguá

Como visto na tabela acima, o porto de Paranaguá, situado no estado do Paraná, concentra o transporte de diversas cargas. Mas o destaque fica por conta dos produtos agrícolas, principalmente a soja em grão e o farelo de soja.

É considerado o maior porto exportador de produtos agrícolas do Brasil e em 2020 apresentou mais de 57 milhões de toneladas de movimentação de produtos. Sendo exportados 14,2 milhões de toneladas de soja, 5,4 milhões de toneladas de farelo de soja e 2,5 milhões de toneladas de milho.

Os números de produtividade que o porto tem alcançado são referência para o país e a CargOn compartilha da sua cultura, promovendo soluções tecnológicas para resolver problemas logísticos. Confira aqui.

Desafios da Logística Portuária

Os desafios são imensos, abundantes e principalmente antigos. Além da alta burocratização característica de nosso país, dificultado ainda mais pela forte presença do Governo na administração dos portos, o mercado portuário ainda enfrenta os gargalos logísticos, que seguram sua produtividade.

É comum vermos notícias das filas de caminhões parados no entorno dos portos, aguardando sua vez para descarregar mercadoria. E do outro lado, a fila de navios aguardando espaço para atracar e embarcar essa mercadoria, dificultando muita a logística portuária.  

Como toda a estrutura portuária brasileira é relativamente nova, há muito o que se fazer. Um bom exemplo a ser seguido é o próprio Porto de Paranaguá, que já chegou bater recorde de fila, e hoje com a automatização implantada já se tornou referência em organização no Brasil.

Outro desafio do sistema portuário, principalmente em relação ao comércio exterior é a oscilação do câmbio. Como os fretes são precificados em dólar e por se tratar de um mercado extremamente dinâmico, há certa imprevisibilidade nas cotações, dificultando ações de longo prazo tanto das empresas consumidoras quanto dos operadores da logística.

Busque o que precisa :)

Categorias do Blog

Mais conteúdos

Deixe aqui seu e-mail

Enviaremos novidades e atualizaçãoes sobre o mundo logístico

Compartilhe essa postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais em nosso blog